Quiosque da Saúde

“E se a saúde fosse tão fácil como ir ao quiosque?”

O Quiosque da Saúde nasce da identificação de um importante problema: Falta de acesso facilitado a cuidados de saúde primária afetando pessoas idosas e outras da comunidade, com consequente isolamento, sofrimento e inatividade destas pessoas.

A identificação do problema tem por base a experiência da ACA no terreno, conversando com pessoas idosas e outras da comunidade, os dados do Ministério da Saúde e o estudo da Fundação Calouste Gulbenkian (O Futuro da Saúde – Setembro 2014) que identifica vários problemas no acesso aos cuidados de saúde em Portugal e as suas consequências:
“Fazer os utentes esperar para serem atendidos tem custos financeiros elevados e pode provocar maior sofrimento e exigir cuidados de saúde adicionais, nomeadamente problemas agudos poderem tornar-se crónicos (…). Tratamentos mais baratos mas menos eficazes acabam por ser mais dispendiosos a longo prazo”. O estudo indica ainda que devem haver “novos modelos de serviços para cuidados integrados e centrados nas pessoas: Serviços domiciliários e de proximidade mais disponíveis, com a participação das instituições de solidariedade e voluntariado”.

Portugal é ainda o país com mais atendimentos nos serviços de urgência per capita da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), segundo os dados divulgados da OCDE que abrangem mais de uma década (2001 a 2011). Em Portugal 70 em cada 100 pessoas recorre às urgências hospitalares. A média da OCDE situa-se nos 30%.

O Projeto

O Quiosque da Saúde (QDS) tem como conceito uma “nova relação com a saúde” – fácil, simples e próxima – tal como é comprar uma revista ou jornal a um quiosque. É um projeto de inovação e empreendedorismo social que pretende facilitar o acesso a cuidados de saúde primários a pessoas idosas e outras da comunidade, ao mesmo tempo que minimiza o isolamento e a exclusão que a idade  potencia.

O quiosque está aberto várias vezes por semana, com profissionais e voluntariado (medicina, enfermagem e outros). Através de conversa, o QDS permite educação e prevenção para a saúde de forma simples e próxima, promovendo o bem-estar e felicidade das pessoas. Aqui pessoas idosas e outras da comunidade, podem sair de casa, socializar e conversar, enquanto têm um papel mais ativo na sua saúde e envelhecimento.

Objetivos:

  • Prevenir o isolamento e exclusão de pessoas idosas outras pessoas da comunidade (potenciar o bem-estar e um ambiente comunitário);
  • Estabelecer um acesso facilitado e próximo à saúde, criando um ambiente comunitário, de educação e de prevenção;
  • Articular o projeto com outras parcerias locais e potenciar o acesso ao Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Quiosque da Saúde e o SNS

O traço de limite deste projeto é fundamental sendo apenas um complemento ao Serviço Nacional de Saúde (SNS). A maior missão da ACA é a de intervir junto de pessoas excluídas e afetadas pela solidão, e ao fazê-lo, deve ter consciência de como o deve fazer. Cabe ao SNS responder às necessidades das pessoas ao nível da saúde. No entanto, são tantas estas necessidades (e a saúde não é apenas a “ausência de doença”), que um projeto como o QDS encontra o seu espaço para intervir onde um sistema da dimensão do SNS não consegue ou tem dificuldades em dar resposta. Espera-se assim, que o QDS possa funcionar na complementaridade a este sistema.

Onde estão os Quiosques?

  • São Domingos de Benfica | Lisboa (desde 16 de setembro de 2016)
  • Alcântara | Lisboa (desde 1 de Fevereiro de 2016)
  • Alvalade | Lisboa (desde 19 de Novembro de 2016)
  • Arroios | Lisboa (desde 7 de Fevereiro de 2017)

Parceiros Principais:

  • Fundação PT
  • Tecnifar
  • Junta Freguesia de Alcântara
  • Junta Freguesia de Arroios
  • Junta de Freguesia de São Domingos de Benfica
  • Junta de Freguesia de Alvalade
SER VOLUNTÁRIO/A NESTE PROJETO

Para além de profissionais contratados, o QDS também suporta voluntariado no seu funcionamento.

Perfil do/a voluntário/a:

  • Médico/a, Enfermeiro/a;
  • Vocação para a solidariedade;
  • Cordial e humanamente atencioso/a no lidar com as pessoas acompanhadas;
  • Boa capacidade de comunicação e conversa terapêutica;
  • Multifacetado/a e capaz de se adaptar a várias necessidades/situações;
  • Compromisso com a disponibilidade pré-estabelecida;
  • Organizado/a e zeloso/a pelo equipamento e material disponibilizado.

Disponibilidade:
– 8 horas/mês

Localidade:
– Lisboa e Pegões

Quer ser voluntário/a neste projeto?

PREENCHA A FICHA DE INSCRIÇÃO
  • A quem se destina:
    Pessoas idosas e a comunidade em geral
0
Connecting
Please wait...
Send a message

Sorry, we aren't online at the moment. Leave a message.

Your name
* Email
* Describe your issue
Login now

Need more help? Save time by starting your support request online.

Your name
* Email
* Describe your issue
We're online!
Feedback

Help us help you better! Feel free to leave us any additional feedback.

How do you rate our support?